quarta-feira, 20 de maio de 2009

Parem A Nave Terra Que Eu Quero Descer
Entre Nações perdidas de amor
Você foi me aparecer,
Fincou sua bandeira sem cor
Invadiu meu território pediu amor e ganhou, mas fez por merecer,
Trocava seu sonho com o meu
Encontrou o que um dia perdeu,
Dançava numa linha de um horizonte sem fim
Mergulhava no profundo mar e dizia que seu mundo era assim,
Deixou pegadas e roubou um coração
Escreveu num caderno a lápis sua historia,
Que o tempo apagou da sua memória,
Pegou a mochila e se perdeu pela estrada,
Levou o amor e não deixou mais nada,
Hoje em milhares de sorrisos solitários que eu não quero viver,
Volta pra mim ou...
Parem a nave Terra que eu quero descer.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98
Visite também:
O Livro dos Dias Dois
A Tempestade

5 comentários:

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

desce nao,continua assim q logo vc vai voar mais alto,abço ,hj to triste,fiquei sabendo q um primo q adoramos, de curitiba q sempre foi presente, e havia sumido,q ele morreu a 1 ano e os irmaos nao nos avisaram,pq mudamos o telefone ,mas poxa vida,e o celular dele né...tinha nosso num...estou muito triste,mas é a vida...
bjss e fica bem,meu mais q amigo!!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Everson.

Às vezes dá vontade de descer daqui, mas onde estará o ponto final? Quem sabe não é lá que está a felicidade? :-)

E como diria Raulzito: "Pare o mundo que eu quero descer."

EXCELENTE FIM DE SEMANA PARA VOCÊ!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Triste Flor disse...

Lindo, lindo seu poema, ah se pudéssemos parar a nave Terra, ou parar o tempo... bjus poeta querido, saudades de ti...
Marcia G

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A Amizade é...
O mais nobre dos sentimentos,
Cresce à sombra do desinteresse,
Nutre-se brindando-se e floresce
a cada dia com a compreensão.

Seu lugar está junto ao amor
Porque ela é também amor.
Somente os honestos podem
ter amigos, porque à amizade,
o mais leve dos cálculos a fere.

Como é um bem reservado aos
eleitos, é o sentimento mais
incompreendido e o pior interpretado.
Não admite sombras nem fingimentos,
rusticidade nem renúncias.

Exige no entanto sacrifício e coragem,
compreensão e verdade,
VERDADE! acima de todas as coisas.

Com as pequenas coisas
do dia a dia
cresce nossa amizade.
Desejo que sempre seja assim.
(Desconhecido)

Te desejo um final de semana com muitos amigos,amor e paz
Abraços do amigo Eduardo Poisl

Corações & Segredos disse...

Uiaaaaaaaaaaa!!
Onde que tá o freio desse trem??rsss
Eu tb quero descer...rss

Amei ,,lindo dimais tudo que vc constroi, parabens amado poeta..
Beijosssssssssss