quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Pele Macia
Pele macia
Seda da manhã
Chuva fina e fria
Perfume de maçã
Pele macia
Ao meu lado dormia
Trazendo alegria
Paixão e poesia
Pele macia
Sonhos de alma
Tudo é sabedoria
Tudo se transforma em calma
Pele macia
Dorme tranqüila
Jamais vá embora
Se for passear, por favor, não demora.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Visite também;
O Livro dos Dias
A Tempestade

3 comentários:

El Drac disse...

Olá amigo estava passando e parou para ler, poema pele macia agradável, fiquei impressionado com a foto, muito bonita. E a sua poesia muito bonita e macia. Um abraço.

lidia disse...

Everson no sabes cuanto aprecio tus comentarios y lo calida tu presencia...gracias por comentar,me encanta como escribis!
gracias por comentar en mi blog!
un abrazo
lidia-la escriba
http://www.deloquenosehabla.blogspot.com

Graça disse...

Tão simples e tão bonito!


Querido Everson, um beijo de carinho e uma excelente semana.