quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

À Deriva do Amor
Meu coração perdido
Na imensidão do mar
Nos mistérios mais profundos
Nesse desejo louco de amar
Quer acolhimento
Do amor em perfeição
Quer a poesia da sua alma
Seu olhar e coração
Mas enquanto você não vem
Ele fica a navegar
Aportando em qualquer ilha
Na esperança de encontrar
Um desejo e um carinho distante
O brilho do seu olhar
Reluzindo como um diamante.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados  lei 9.610 de 19/02/98

5 comentários:

fus disse...

Me gusta venir y leerte porque escribes muy bien.

un abrazo

fus

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

Inteligente e doce metáfora, você fez em seu poema.
O barco, seu coração, irá encontrar, porto de abrigo, logo, logo.

Beijos da Luz, com carinho.

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

Te desejo um bom fim de semana, com alegria, paz em teu coração e muito amor.

Beijos da Luz.

Cris Campos disse...

Everson,
O amor quase sempre nos deixa à deriva, mas o bom é que nosso sentimento é de que o porto pode, a qualquer momento, ser alcançado. Lindos versos os teus! Gr. Bj.!

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

Um excelente domingo pra você, com alegria e poesia em seu coração.

Beijos da Luz.