terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A Rosa Beijada
Trago te hoje uma rosa beijada pela madrugada,
Lavada com uma lagrima do orvalho da noite,
Deixo-te um carinho e um desejo,
Que o seu coração encontre a paz
Nesse caminho infinito
Que no horizonte onde a nuvem se desfaz
Ecoem distante o seu grito
E entre luas e estrelas
O vento te traga o amor
Na paciência das ilhas
Que o seu mar mude de cor
Entre olhares e cílios
Que se perdem pelo ar
No rodízio da vida
Eterna arte de amar
E que essa rosa beijada
Beije a você também
Acolha-te no colo
E se faça encantada
Por te querer tanto bem
Sereno e suave é o luar
Que te beija no meu jardim
Repousa todo o seu cansaço
Na paz que mora dentro de mim
Sorriso de um rosto de anjo
Macias como nuvens de algodão
São suas pegadas na areia
E a textura do seu coração
Eu te quero menina na chuva
Na arte da vida de amar
Encharcados corpos e cabelos
Enquanto a chuva não passar
Eu te abraço
Eu te beijo
Eu perco a razão
Nas curvas perigosas da sua estrada
Numa colisão de paixão.

By Everson Russo
evrediçõesmusicais©®
Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

4 comentários:

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

Quando amamos e desejamos muito alguém, passamos por todas essas fases.
E a rosa, por vezes, é o pretexto pra desencadear a paixão, que será muito ardente e fogosa.

Beijos da Luz, com carinho.

Vanuza Pantaleão disse...

Numa colisão de paixão...verso forte, explosivo. Adorei!!!

Mariposa disse...

gente que lindo
sempre lindo seus textos
a imagem tambem eh perfeita
esta de parabens cm a postagem
beijos

LUZ disse...

Oi, querido Everson!

Lhe desejo um dia com chuvinha, com nuvens, e bem aconchegado, no olhar da sua menina.

Beijos da Luz, com carinho.